URGENTE

Eleição

Bitto Pereira lidera disputa pela OAB de Mato Grosso do Sul, indica pesquisa IPEMS

Na pesquisa espontânea Bitto tem 27,14% da preferência dos eleitores, e Rachel Magrini, a segunda colocada, 19,86%. Gisele Marques aparece em terceiro lugar, com 5,08% das intenções.

Publicados
















Pesquisa Ipems realizada nos dias 1 e 2 de setembro para a disputa para a presidência da seccional Mato Grosso do Sul da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) mostra que o advogado Luís Cláudio Alves Bitto Pereira continua na liderança. Ele aparece 10,54 pontos porcentuais à frente da advogada Rachel Magrini, a segunda colocada dentre os pré-candidatos à entidade representativa da advocacia, o que, segundo o instituto, mostra uma consolidação de Bitto na liderança.

Na pesquisa estimulada, Bitto aparece com 39,94% da preferência dos advogados inscritos na OAB de Mato Grosso do Sul, enquanto Rachel Magrini, aparece com 29,40 pontos porcentuais. A terceira colocada é a advogada Gisele Marques, que no levantamento tem 10,66 pontos porcentuais. Os indecisos representam 20% dos advogados.
A OAB-MS tem aproximadamente 16 mil advogados inscritos. Um universo de 10 pontos porcentuais, equivalente a 1,6 mil advogados.

No comparativo com o levantamento anterior feito pelo mesmo Ipems nos dias 27 e 29 de maio Bitto e Rachel apresentam crescimento, enquanto Gisele mostra estagnação. Houve redução na quantidade de indecisos.

Leia Também:  Casal adolescente é executado com tiros de 9mm em Rio Brilhante

Bitto, que tinha 37,47% no primeiro levantamento, agora tem 39,94%. Rachel Magrini tinha 25,83% e agora tem 29,40%, enquanto Gisele Marques, que tinha 10,51%, agora tem 10,66%. Em maio os indecisos eram 26,09%, e agora são 20%.

A pesquisa realizada nos dias 1 e 2 de setembro, por meio 376 relativa. A margem de erro é de 5,05% pontos porcentuais, para mais ou para menos.

Rejeição
O instituto de pesquisa também aferiu a rejeição dos pré-candidatos à OAB-MS, e Bitto Pereira tem o menor índice de rejeição, com 11,9% neste quesito. Rachel Magrini tem uma rejeição de 18,8% dos advogados, e Gisele Marques, é a mais rejeitada com 29,98%.

Espontânea
O Ipems também gerou uma pesquisa espontânea. Nessa amostragem, uma lista de pré-candidatos não é apresentada ao entrevistado, é feita apenas a seguinte pergunta: “em quem você pretende mudar nas próximas para a OAB-MS”. Mais uma vez, Bitto aparece na liderança, assim como no primeiro levantamento.

Na pesquisa espontânea Bitto tem 27,14% da preferência dos eleitores, e Rachel Magrini, a segunda colocada, 19,86%. Gisele Marques aparece em terceiro lugar, com 5,08% das intenções.

Leia Também:  Rio Brilhante: Homem que matou um e feriu outro em assentamento tem prisão preventiva decretada.

Outros nomes de advogados que não estão na disputa também foram lembrados, caso do atual presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche, que aparece com 1,46% das intenções, Andreia Flores (0,77%), Maria Catarina (0,12 %) e Judivan (0,07%).

Atual gestão
A administração do atual presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche também foi avaliada neste levantamento. Um total de 71,07% dos advogados considera uma gestão de Karmouche ótima ou boa.

Outros 17,80% considera a gestão regular, com viés de provação. Os advogados que consideram a presidência de Karmouche regular com viés de reprovação representam 5,75% do total de entrevistados. Os que consideram ruim ou péssimo são 5,38%.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA