URGENTE

LUTO

Empresário Arthur Tavares morre aos 64 anos por complicações da Covid-19

O grupo Tavares de Melo está presente em quatro estados brasileiros com negócios que se expandiram além do setor sucroalcooleiro, incluindo os segmentos de calçados, embalagens, geração de energia e combustíveis. Há quatro unidades produtoras de açúcar e álcool, entre elas a Usina Passa Tempo de 1982 e Usina Maracaju de 1985.

Publicados
















Faleceu nesta terça-feira (6) em Campo Grande o empresário Arthur Tavares da Costa Carvalho, 64, vítima de complicações da Covid-19. Ele estava internado no Hospital Proncor e, segundo informações preliminares, já estava prestes a receber alta.

O grupo Tavares de Melo está presente em quatro estados brasileiros com negócios que se expandiram além do setor sucroalcooleiro, incluindo os segmentos de calçados, embalagens, geração de energia e combustíveis. Há quatro unidades produtoras de açúcar e álcool, entre elas a Usina Passa Tempo de 1982 e Usina Maracaju de 1985.

Em 1953, o grupo fundou as Indústrias Alimentícias Maguary, especializada na produção de sucos de frutas e outros alimentos. Em 1970, a Maguary diversificou sua linha de produtos passando a fabricar sorvetes. Seis anos depois, realizou uma joint venture (50% e 50%) com a Kibon (Philip Morris), passando a se chamar Kibon Sorvane. O grupo também investiu na fabricação de sandálias de borracha com a marca Dupé (PE), que chegou ao segundo lugar em vendas no mercado nacional, neste segmento.

Leia Também:  Em Rio Brilhante após acidente homem é preso em flagrante por embriaguez ao volante

Arthur deixa esposa, dois filhos e um neto. Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento.

A Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) divulgou uma nota lamentando o falecimento do empresário. “Todos os que fazem a Biosul vêm manifestar profundo pesar com o falecimento de Arthur Tavares da Costa Carvalho, empresário com atuação fundamental na consolidação do setor sucroenergético de Mato Grosso do Sul e participação sempre ativa no então SINDAL, entidade que representava o segmento no Estado e que chegou a presidir. Que Deus leve conforto aos familiares”, diz o comunicado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA