URGENTE

Odilon faz campanha com avião de empresário que foi alvo do juiz por sonegação

“Como vou adivinhar de quem é? Fiquei sabendo agora”, diz magistrado aposentado.

Publicados
















Marquinhos (ao centro) e Odilon (de vermelho) embarcam em aeronave de empresa das filhas de Zeca Lopes. (Foto: Direto das Ruas)

Se em 2017 autorizou operação contra o empresário José Carlos Lopes por sonegação fiscal, o juiz aposentado Odilon de Oliveira (PSD) agora usa aeronave de empresa da família do alvo para fazer pré-campanha ao Senado. Fotos e vídeos enviados à reportagem mostram ele e Marquinhos Trad (PSD), pré-candidato ao governo, se deslocando com a aeronave. Zeca Lopes também foi condenado por estupro de meninas.

A aeronave Hawker Beechcraft, com capacidade para cinco pessoas, tem como proprietária a JCG Participações e Empreendimentos Ltda. Conforme consulta ao sistema da Receita Federal, a empresa tem capital social de R$ 8,1 milhões e três sócias: Caroline Barbosa Lopes Farias, Juliane Barbosa Lopes Peró e Gabrielle Barbosa Lopes da Costa, filhas de Zeca Lopes.

Em 28 de julho de 2017, o empresário foi alvo da operação Labirinto de Creta 2, em que força-tarefa, formada por PF (Polícia Federal), Receita Federal e MPF (Ministério Público Federal), investigou sonegação de milhões. A operação foi autorizada por Odilon de Oliveira, então titular da 3ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande.

Leia Também:  Despedida do Jovem Ariel foi marcada por grande comoção e reuniu amigos e familiares

As apreensões incluíram veículos de luxo, relógios e adega avaliada em R$ 700 mil. Réu por sonegar R$ 113 milhões entre 2012 e 2017, Zeca Lopes constituía empresas, muitas das quais compostas por seus familiares próximos (filhas, esposa e irmãos), para escapar à responsabilidade patrimonial de dívidas fiscais, trabalhistas e cíveis.

Nesta quinta-feira (dia 21), Odilon afirmou que fez deslocamento em aeronave, mas não sabia quem era o dono.

“Efetivamente, andei num avião para Dourados, Corumbá e Três Lagoas, mas de carona com o Marquinhos. Se soubesse que seria avião de pessoa que já atuei como juiz, evidente que não voaria,  é lógico. Como vou adivinhar de quem é? Fiquei sabendo agora”, diz o juiz aposentado.

Estupro – Em outubro de 2017, José Carlos foi condenado a 19 anos por estupro de meninas. Na sequência, no ano passado, o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) determinou pena um pouco menor: 18 anos. O empresário está em liberdade e recorreu ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Leia Também:  Rio Brilhante: Ponto de venda de drogas é fechado após trabalho de monitoramento da Polícia Civil e PM

O advogado José Belga Assis Trad, que atua na defesa de Zeca Lopes, informou que a aeronave não foi utilizada por Odilon de Oliveira. “Apurei com meus clientes e eles disseram que a informação não procede”. Ainda não há sentença sobre a operação Labirinto de Creta.

O Campo Grande News não conseguiu contato com Marquinhos Trad.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA