URGENTE

CONDENADO

Réu por assassinato de taxista em Rio Brilhante é condenado a 20 anos de prisão

Ederson ficou foragido por oito anos, quando foi preso na cidade de Anastácio, MS.

Publicados
















Foi condenado pelo tribunal do júri no fórum de Rio Brilhante no último dia 2, Ederson Pires Assis (35) pelo assassinato do taxista Santo Dutra Domingos (59) ocorrido em 19 de maio de 2012 em uma estrada vicinal na zona rural de Rio Brilhante. Julgamento presidido pelo Juiz Jorge Tadachi Kuramoto.

Ederson ficou foragido por oito anos, quando foi preso na cidade de Anastácio, MS.

Outro acuado do crime, réu, Tiago Maciel Pires de Albuquerque, foi preso em flagrante pela Polícia Civil logo após o assassinato as margens da BR 163 saída para Campo Grande. Condenado em 2013 pelo mesmo crime.

Os dois foram denunciados pelo Ministério Público e julgados por homicídio duplamente qualificados, motivo torpe (uma vez que os denunciados ceifaram a vida da vitima por motivo de vingança decorrente de desentendimento anterior travado entre Ederson e a vítima) e recurso que dificultou a defesa da vítima (por ter sido golpeada por diversas vezes em região letal sem chance de defesa pegando-o desprevenido e desarmado, enquanto dirigia seu veículo Táxi. Ederson sem o direito de recorrer em liberdade está recolhido no presídio de Aquidauana, MS.

Leia Também:  P.R.F de Rio Brilhante recupera veículo roubado

O ASSASSINATO

Consta na denuncia que na noite dos fatos, Tiago teria contratado uma corrida com o taxista Santo até um assentamento. Com a divisão de tarefas, Ederson ficou esperando em uma moto na região conhecida como “Estrada do Suez”.

Ao se aproximarem do local onde o crime ocorreu, Tiago teria sacado de uma faca e desferiu golpes em Santo que perdeu o controle do veículo Fiat Uno que conduzia e colidiu em uma cerca de arame. Ederson teria chegado, abriu a porta do carro e passou a desferir golpes de facão contra a vítima que era segurada por Tiago num golpe conhecido como “gravata” imobilizando o taxista completamente sem que ele pudesse oferecer qualquer reação.

Santo foi atingido por diversos golpes na cabeça e outras partes do corpo vindo a óbito no local.

Logo após o crime a dupla fugiu do local, porém a polícia localizou um aparelho celular e uma faca no interior do veículo. Já o facão teria sido jogado em matagal.

Segundo a denúncia Ederson teria ameaçado o taxista dias antes do crime ser praticado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA