URGENTE

FALTA DE EFETIVO

Por falta de perito em local de acidente em Rio Brilhante, Polícia Civil realiza perícia indireta

A perícia técnica da regional de Dourados, de acordo com o portal Dourados News, atende a outras duas regionais da região Sul do Estado, que juntas respondem pelas ocorrências de pelo menos 14 municípios.

Publicados
















Foto Olimar Gamarra

O acidente que vitimou fatalmente a enfermeira Gelvania Marques Estigarribia em Rio Brilhante no final da tarde deste sábado (24) teve a chamada perícia indireta, isso porque o perito técnico da Polícia Civil não teve como comparecer ao local pois atendia a ocorrência de um outro acidente com morte, no município de Deodápolis.

 

A perícia técnica da regional de Dourados, de acordo com o portal Dourados News, atende a outras duas regionais da região Sul do Estado, que juntas respondem pelas ocorrências de pelo menos 14 municípios.

Ainda segundo o site, ontem (24), havia somente um perito de plantão e como o acidente em Deodápolis demandou muitas horas de trabalho, não houve tempo hábil para que a ocorrência em Rio Brilhante fosse atendida pelo mesmo perito, isso poderia demandar muito tempo e o corpo ficaria ao solo aguardado liberação trazendo ainda mais desespero e angústia para família que estavam no local.

Policiais da Polícia Civil de Rio Brilhante que estiveram no local do acidente fizeram fotos e o caso será apurado por meio da chamada ‘perícia indireta’, quando é analisado esse material fotográfico e também o relato dos policiais que atenderam a ocorrência e testemunhas.

Leia Também:  RIO BRILHANTE: Polícia Civil prende segundo envolvido em morte de moto entregador

Na perícia técnica da Polícia Civil de Dourados a situação atual é crítica com relação a oferta de peritos. Atualmente, são apenas três que fazem plantão na ‘rua’ atendendo a demanda da cidade e também de outras duas regionais.

Há um perito em férias e duas peritas afastadas por licença maternidade e gravidez de risco. Além disso, dois peritos que estavam colaborando com a escala de plantão foram transferidos recentemente.

Por conta da situação, a chefia da perícia em Campo Grande enviou a Dourados a partir deste domingo (25) mais um profissional para colaborar com a demanda de trabalho da perícia técnica, que envolve levantamentos em casos diversos como acidentes, locais de crimes, furtos, análise de droga em flagrantes de tráfico, incêndios em pastagem e outras demandas que compõem um inquérito policial.

Na manhã deste domingo (25) o corpo de Geovânia foi encaminhado ao IML em Dourados para passar por exames necroscopco para ser liberado à família.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA