URGENTE

PRODUTOS ESTRAGADOS

Procon e Vigilância Sanitária de Rio Brilhante apreende duas toneladas de produtos irregulares em supermercado

Além do Bacon, 83 kg de linguiça calabresa “Seara” foram considerados impróprios para o consumo, que, por algum motivo foram reetiquetados e, por isso não podiam ser vendidos. Também foram encontrados nas prateleiras insetos (baratas e moscas) e todos os itens foram descartados.

Publicados
















Na manhã da ultima sexta-feira 16, o Procon de Rio Brilhante constatou irregularidades sanitárias e presença de itens impróprios para o consumo por estarem com embalagens mal acondicionadas ou violadas, o fato aconteceu em um Supermercado / Atacado, no centro de Rio Brilhante.

A Diretora Executiva do Procon, a Sra Beatriz V. Marques foi ao local após receber denúncias de irregularidades, ao proceder a fiscalização, encontrou produtos estragados, sem refrigeração adequada, imediatamente ela acionou o Gerente daVigilância Sanitária o Sr Cleo Rodrigues Rossati, que se deslocou até o local, acompanhado da Fiscal de Vigilância Sanitária  Ana Beatriz Canevari Castelão e da Médica Veterinária Ana Karolina Neis  RT Vigilância, encontraram entre as irregularidades sanitárias 861,5 kg de Bacon “Excelência” e 1.300 kg Bacon “Seara” estragados.

Além do Bacon, 83 kg de linguiça calabresa “Seara” foram considerados impróprios para o consumo, que, por algum motivo foram reetiquetados e, por isso não podiam ser vendidos. Também foram encontrados nas prateleiras insetos (baratas e moscas) e todos os itens foram descartados.

Isso representa perigo à saúde pública. No local os fiscais encontraram diversas irregularidades sanitárias e os demais produtos não foram objetos de fiscalização, apenas os embutidos e defumados, mas,diante destes fatos, pretendemos iniciar uma fiscalização mais detalhada em todos os supermercados do município, visando dar maior segurança aos consumidores

destacou a gestora do Procon Beatriz Marques.

Leia Também:  Polícia Militar Rodoviária apreende 4 toneladas de droga em carreta na MS 164

Neste caso, o supermercado foi autuado e todos os produtos considerados impróprios para comercialização foram apreendidos, inutilizados de modo a não poderem voltar às gôndolas e lacrados por funcionários dos supermercados na presença dos fiscais da Vigilância Sanitária. Ainda não há informações sobre o valor da multa que o supermercado irá receber.

O Procon orienta que o consumidor que se sentir prejudicado deve formalizar a reclamação através do 151 ou diretamente na sede do PROCON e que logo será disponibilizado um WhatsApp denúncia .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA