URGENTE

REVERTIDO

Vigilância Sanitária reverte penas educativas em materiais para atender às instituições de Rio Brilhante

O Lar da Criança Melvin Jones foi contemplado com 08 fardos de leite UHT, totalizando 98 litros e 08 cestas básicas, além dos cobertores, toalhas de banho, alimentos e brinquedos entregues recentemente pela equipe da Vigilância Sanitária.

Publicados
















As penalidades de autos de infração aplicadas pela equipe da Vigilância Sanitária durante as fiscalizações devido a Covid-19 continuam sendo convertidas em melhorias para atender as necessidades das famílias mais carentes e das instituições de Rio Brilhante.

O Lar da Criança Melvin Jones foi contemplado com 08 fardos de leite UHT, totalizando 98 litros e 08 cestas básicas, além dos cobertores, toalhas de banho, alimentos e brinquedos entregues recentemente pela equipe da Vigilância Sanitária.

A entrega foi acompanhada pela coordenadora do Lar, Nádia Rocha e conforme a fiscal da Vigilância Sanitária, Ana Beatriz Castelão, os sucessivos auxílios à Casa de Acolhida são indicações frequentes da secretaria de Assistência Social devido à queda na arrecadação de donativos durante a pandemia. Atualmente a Casa acolhe 14 menores em condições de moradia provisória.

A FUNCERB também foi contemplada com latas de tintas, esmalte sintético, massa acrílica, thinner e fitas adesivas e os materiais foram entregues ao Presidente da Fundação, Valsuir Saliva, que juntamente com os representantes da FUNCERB foram até a Vigilância Sanitária para retirar os materiais, que serão utilizados na pintura e na finalização de dois Centros Esportivos Municipais.

Leia Também:  Rio Brilhante: Prefeito suspeita de gasto exagerado com combustível e denuncia fraudes no MP

Recentemente, a FUNCERB retomou as atividades das escolinhas utilizando materiais esportivos, que também foram adquiridos através de penas educativas.

A equipe da Vigilância Sanitária enfatizou que está recebendo o apoio dos funcionários da FUNCERB e AGETRAT durante as fiscalizações, sendo que todos os repasses são provenientes de autuações por descumprimento de medidas de biossegurança, que foram instituídas devido à Covid-19.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MAIS LIDAS DA SEMANA